Terço Virtual
 
História
O Rosário é uma oração católica em honra à Santíssima Virgem Maria formado tradicionalmente por três terços. Papa João Paulo II acrescentou em seu papado mais um terço. Cada terço compreende cinco mistérios da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Nossa Senhora. Os mistérios são formados por um Pai-Nosso e dez Ave-Marias. Cada mistério recorda uma passagem importante da história da salvação, segundo a doutrina católica, e cada terço é constituído por cinco mistérios.

Os terços Online são apoiados pelo Projeto Juntos Pela Vida, que com a ajuda de benfeitores fiéis mantém viva a evangelização por meio da televisão e dos programas, chegando as casas dos nossos queridos telespectadores. Nosso compromisso é pelo ser humano na sua essência, vivencia de fé, promoção da vida nas diversidades do dia a dia.
Nossa Senhora de Fátima

“Rezai o Terço todos os dias. Rezai, rezai muito! E fazei sacrifícios pelos pecadores... Quando rezardes o Terço, dizei depois de cada mistério: Ó meu bom Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do Inferno. Levai as almas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem.”

    •  
      Palavras de São João Paulo II
      Palavras de São João Paulo II
          "O Rosário é minha oração preferida. Oração maravilhosa em sua simplicidade e em sua profundidade. Nesta oração repetimos muitas vezes as palavras que a Virgem Maria escutou da boca do anjo e de sua prima Isabel. A estas palavras toda a Igreja se associa.
          No fundo das palavras "Ave Maria", passam diante dos olhos do que reza os principais episódios da vida de Cristo, com seus mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos, que nos fazem entrar em comunhão com Cristo, poderíamos dizer, através do coração de sua Mãe.
          Nosso coração pode encerrar nestas dezenas do Rosário todos os atos que compõem a vida de cada indivíduo, de cada família, de cada nação, da Igreja e da humanidade: os acontecimentos pessoais e os do próximo e, de modo particular, daqueles que mais gostamos. Assim, a simples oração do Rosário pulsa no ritmo da vida humana".
    • A origem do Santo Rosário
      A origem do Santo Rosário
      A oração do Santo Rosário surge aproximadamente no ano 800 à sombra dos mosteiros, como “Saltério” dos leigos. Dado que os monges rezavam os salmos (150), os leigos, que em sua maioria não sabiam ler, aprenderam a rezar 150 Pai-Nossos. Com o passar do tempo, se formaram outros três saltérios com 150 Ave-Marias, 150 louvores em honra a Jesus e 150 louvores em honra a Maria.Segundo uma tradição a Igreja católica recebeu o Rosário em sua forma atual em 1206 quando a Virgem teria aparecido a Santo Domingo e o entregou como uma arma poderosa para a conversão hereges e outros pecadores daquele tempo. Desde então sua devoção se propagou rapidamente em todo o mundo com incríveis e milagrosos resultados.No ano 1365 fez-se uma combinação dos quatro saltérios, dividindo as 150 Ave-Marias em 15 dezenas e colocando uma Pai Nosso no início de cada uma delas. Em 1500 ficou estabelecido, para cada dezena a meditação de um episódio da vida de Jesus ou Maria, e assim surgiu o Rosário de quinze mistérios.

      A palavra Rosário significa “Coroa de Rosas”. É uma antiga devoção católica que a Virgem Maria revelou que cada vez que se reza uma Ave-Maria lhe é entregue uma rosa e por cada Rosário completo lhe é entregue uma coroa de rosas. A rosa é a rainha das flores, sendo assim o Rosário de todas as devoções é, portanto, tido como sendo a mais importante. Em quase todas as Suas Aparições, Maria Santíssima exibiu e estimulou a devoção do Rosário; numa delas chegou mesmo a oferecê-lo, a uma jovem leiteira(Aparições de Argoncilhe, Portugal).
    • Oração e meditação
      A meditação de cada mistério acha sua base na Sagrada Escritura: é opcional a leitura do trecho que narra o que será contemplado, ou a divisão de um ou mais trechos em dez pedaços, de forma que seja lido parte a parte antes de cada Ave-Maria.Em sua maioria, as leituras são dos Evangelhos, mas também há trechos do Antigo Testamento que ajudam a compreender o que se passa na ocasião, ou comentários doutrinários sobre elas contidos nas epístola. Os dois últimos mistérios (Assunção e coroação) não são do Evangelho, mas profetizados: por exemplo, no Livro de Judite, uma mulher salva o povo; nos Salmos, há frequentes elogios a uma figura feminina, presentes também no Cântico dos Cânticos; e, definitivamente, no Apocalipse, um sinal nos céus apresenta uma mulher como Rainha, que a Tradição Apostólica, desde os primeiros tempos, afirmou tratar-se de Maria.

    Faça parte da nossa rede

    Cadastre-se para receber nossas newsletters

    Campanha PELA VIDA
    Rua Traipu, 273 - Perdizes
    São Paulo/SP - CEP: 01235-000

    (11) 4200-8080

    Copyright © Juntos Pela Vida - REDEVIDA / INBRAC. Todos os direitos reservados.
    Cadastrando-se nos formulários você aceita os termos de uso e política de privacidade.

     

    (11) 95060-9902

    (11) 4200-8080