Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.
ACEITAR E FECHAR
 

Educação a distância: seis dicas para as crianças estudando em casa

Em tempos de pandemia, precisamos nos adaptar e encarar os desafios do ensino a distância. Para te ajudar, trouxemos seis dicas para colocar em prática com as suas crianças!

Família

05.03.2021 - 14:06:44 | 8 minutos de leitura

Educação a distância: seis dicas para as crianças estudando em casa

O ensino a distância mudou completamente a rotina dos lares e também, das instituições de ensino. Era algo do qual nenhum de nós, pais, filhos, educadores, estávamos preparados para enfrentar. Mas, foi necessária a adaptação neste tempo de pandemia para que possamos cuidar da nossa saúde e de todos que estão ao nosso redor.

Junto com o EAD, também veio o home office, os trabalhos domésticos e toda uma nova rotina familiar, estreitando o laço familiar e a convivência, mas trazendo muitos desafios para este tempo. 

Agora, entra o momento onde os pais precisam educar seus filhos em casa, juntamente com o auxílio dos professores que atenderão remotamente, aplicando as atividades e explicações. Nos deparamos com dois grandes desafios: os pais, que não possuem toda a didática de um professor, e os filhos, que não se comportam da mesma maneira em casa, do que quando estão na escola.

A escola é um espaço de interação insubstituível, tanto para a parte letiva, como para a socialização, a observação e o cuidado dos educadores em muitos aspectos. Mas, o tempo nos pede este diferencial, e iremos viver assim por enquanto, até o dia em que toda a população estiver vacinada e protegida. Estamos todos aprendendo,  juntos, a viver esse desafio.

Para te auxiliar neste tempo, nesta nova rotina, listamos abaixo 6 dicas para estudar em casa com as crianças. Continue lendo nosso blogpost e confira!

#1. Tenha rotina


É uma necessidade essencial para este tempo, que haja uma rotina na casa, pois assim, todos saberão suas tarefas e poderão melhor se organizar. Para as crianças, quando há uma rotina e elas têm conhecimento do que vai acontecer durante o seu dia, diminui significativamente sua ansiedade. Mas para isso acontecer, é importante que elas saibam e conheçam o que deve ocorrer em cada horário.

Para isso, a sugestão é que você escreva em algum lugar, como um quadro ou então, imprima em folhas de papel e cole em algum lugar de fácil acesso diário. É importante que seja observado a idade de seus filhos, pensando em uma forma ideal de passar a rotina para cada um. Por exemplo: para uma criança que ainda não sabe ler, é interessante que faça sua rotina pautada em desenhos impressos e colados na parede, ou em cartolinas que representem cada uma de suas atividades, de maneira a retomar diariamente ao acordar, explicando e lembrando o significado de cada coisa e como funcionará o seu dia.

Já para uma criança maior, que sabe ler, uma ideia é utilizar um quadro de giz ou criar ou outra forma interativa. Pedí-la para ajudar a criar o seu quadro fará com que ela se sinta parte da rotina e do planejamento.

Para adolescentes e pré-adolescentes, crie um mural realista, em folhas impressas, ou com post-its na parede. Faça ser divertido, responsável e também, que esta "decoração" combine com o estilo e a temática do seu quarto ou de seus gostos. Outro ponto importante nesta idade, é que o seu mural fique dentro do quarto ou espaço de estudo dele, para que somente ele e você tenham acesso e não todas as pessoas que visitarem sua casa. 

Uma rotina bem estruturada é muito importante, mas além disso, precisamos que você e a criança tenham conhecimento desta rotina!

#2. Crie um ambiente de estudos

Neste tempo de estudo online, estudar em casa é um desafio para as crianças, porque longe da escola é muito fácil encontrar distrações que tiram totalmente sua atenção da atividade e acabam fazendo-as perder a vontade de dedicar um tempo para os estudos.

Para ajudá-las, criar um ambiente para os seus estudos é importante e pode fazer toda a diferença. Mas calma, não precisa ser  "o" ambiente, e sim um "cantinho" da casa que diminua significativamente a distração. Longe de TV, celulares e do barulho, a própria mesa da cozinha pode ser um ótimo lugar, desde que ela não seja usada para refeições  enquanto a aula acontece.

Se for preciso, para ajudar na concentração da criança, faça pausas. Há assuntos que, para os pequenos, muitas vezes demandam total atenção, e sabemos que muito tempo em estado de foco é uma missão praticamente impossível para eles. Então, não tenhamos receio de estabelecer uma pausa. Isso ajuda até mesmo a fazer com que se sintam na rotina antiga da escola, quando, no meio do período, eles se divertiam no recreio.

Se seu filho for menor e você puder, entre no mundo lúdico, crie um alarme para esse intervalo e prepare um lanche para recarregar as energias, assim como também uma brincadeira legal. Reinventar-se neste tempo é necessário! E, não é necessário muito, não! Dez ou quinze minutos são o suficiente. 

Dica extra: ao retornarem do intervalo, quando a criança estiver agitada, ouçam uma música calma e relaxante, para que ela se acalme e volte com a concentração toda para os estudos. Alguns professores utilizam essa técnica e recomendam. 


#3. Mostre interesse

"Se você terminar esta atividade, vai poder brincar". Levante a mão o pai ou a mãe que nunca usou de promessas para conseguir alguma coisa com os pequenos. É preciso e também, muito interessante que, ao invés disso, usemos nosso interesse para despertar o  interesse neles.

Quando o pequeno estiver realizando uma atividade, diga coisas como: "nossa, que atividade legal"; "olha como você está caprichando na escrita/pintura", "parabéns, hoje você foi muito bem nesta atividade" etc. Essas conversas e trocas sobre o processo do seu aprendizado são muito importantes.

Lembre-se de que há uma rotina no dia da criança e, realizar trocas não ajudará na hora de manter a sua autoridade em determinadas situações. Por isso, é fundamental que também no estudo online haja essa rotina familiar. 

Além de tudo, mesmo que não tenhamos a didática dos educadores, é importante que, como forma de demonstrar interesse e incentivo, não respondamos às questões no lugar da criança, mesmo que ela fique nos instigando a responder. Nós é que precisamos instigá-los a darem a resposta certa. Você pode fazer perguntas para ajudá-la a encontrar a resposta correta, mas não responder por ela.

#4. Estude com colegas

Calma, o tempo de pandemia ainda não permite as visitas presenciais, a gente sabe! Mas, a gente sabe também que a tecnologia nos leva a qualquer lugar. Há estudos que comprovam que as crianças aprendem muito mais quando em companhia de outras crianças do que quando estão sozinhas. Não precisamos privar os pequenos disso durante a quarentena se temos uma tecnologia que nos permite muito mais. 

Converse com outros pais e mães e marque para realizar uma videochamada para os estudos. Estabeleçam horários para conversa e horários para o estudo. Auxilem eles em todo o processo. Usem a criatividade  para planejar este ensino a distância com um colega e divirtam-se juntos, pais e filhos. 

#5. Seja criativo!

Pode não parecer, mas para as crianças também tem sido um tempo difícil, já que na infância a socialização é de extrema importância para o desenvolvimento de valores e sentimentos. Então, use a sua criatividade  e pense em maneiras divertidas e dinâmicas para ensiná-lo em casa sem ser encarado com uma tarefa exaustiva. 

Prepare um show de fantoches de meias, ou então, escolha um filme sobre o assunto enviado pelo professor. Crie um cinema, com pipoca e um suco gostoso para realizar essa atividade. Quando for algo de ciências, coloquem a máscara, respeitem o distanciamento e façam ao ar livre, pode ser até mesmo na frente de casa ou no jardim do quintal. Use a sua imaginação, pensando em atividades que possam ser interessantes para o seu filho e para a idade dele.

#6. REDEVIDA Educação

Com a pandemia da COVID-19, onde tudo precisou mudar muito de repente, nossas famílias sentiram os desafios da educação em casa. Reconhecendo que a educação é algo essencial, pois desenvolve habilidades e promove vínculos na vida das nossas crianças e nossos adolescentes, a REDEVIDA lançou um canal adicional totalmente voltado para essa área tão importante.

Nele, você encontrará aulas de alfabetização, ensino e até mesmo de reforço escolar. São conteúdos distribuídos em vários horários e pensados para as mais diversas idades, dos pequenos aos jovens. 

O intuito é ajudar na alfabetização em meio a este tempo em que vivemos. Com aulas qualificadas, a REDEVIDA espera ser apoio para os estudantes, mas também para os pais.
Você encontra mais informações acessando aqui!

Uma dica extra para você: RESPIRE! Tenha calma! Sabemos que não é fácil viver esta adaptação, mas todos estamos juntos nessa. Peça auxílio do professor quando precisar, use a tecnologia e não se sinta sozinho nesta jornada!

Estamos juntos, por isso preparamos esse blogpost especial para te ajudar. Estejamos todos com o coração aberto para este tempo, sempre dispostos a aprender e também a entender que cada criança aprende de um jeito diferente e isso não é nenhum problema. Não tenhamos medo de inovar e colocar toda a nossa criatividade para fora, utilizando tudo que podemos para ensiná-los e vivenciar juntos momentos memoráveis!

Gostou deste conteúdo? Temos um material especial e gratuito pensado para as férias, mas que talvez possa te ajudar a ter ideias para tornar os momentos de estudos mais lúdicos e divertidos. Clique aqui e baixe agora! 

Mais em Família
 
 

Campanha PELA VIDA
Rua Traipu, 273 - Perdizes
São Paulo/SP - CEP: 01235-000

(11) 4200-8080

Copyright © Juntos Pela Vida - REDEVIDA / INBRAC. Todos os direitos reservados.
Cadastrando-se nos formulários você aceita os termos de uso e política de privacidade.

 

(11) 97061-0457

(11) 4200-8080